|    home
  Bem-vindo!

Busca artigos por palavra chave




10/05/2011
 

Gastronomia

 

 

Sanduíche: democracia para valer.

 

 

Que atire a primeira pedra quem não gosta de um farto sanduíche. Só de olhar dá água na boca e o mais interessante é que ele permite todo e qualquer ingrediente como recheio unindo as duas fatias de pão.

 

Foto: Divulgação

Sanduíche WHOPPER® Canhoto da Burger King

 

Entre duas fatias de pão podem ser colocados queijo, carne, peixe, alface, picles, molhos e estará pronto o sanduíche. Assim mesmo do inglês sandwich. Por conta de sua tamanha popularidade está presente na mesa das mais diversas classes sociais e em ocasiões corriqueiras ou em grandes festas. Consumido como lanche, ou como uma refeição rápida, pode facilmente substituir o almoço ou o jantar.

 

E faça isso sem medo. “Há um grande preconceito sobre o sanduíche substituir uma refeição. Este receio é fruto do hábito de comê-lo apenas com frios e queijos gordos, mas há opções interessantes que são excelentes substitutas desde que sejam preparadas com ingredientes saudáveis. As vantagens estão nas facilidades de armazenamento, de transporte, de preparo e na rapidez do consumo”, esclarece o nutricionista André Pellegrini do Centro de Bem-Estar Levitas.

 

Para que o sanduíche seja ainda mais saudável o nutricionista tem outras dicas. Uma delas é consumir as variedades de pães integrais. “Até o famoso pãozinho francês (pão de sal) já tem a sua versão integral. Entre as opções, destaco também o de forma integral light, a tortilha integral (pão circular bem fininho para tortilhas e wraps) e o pão sírio integral (para beirute)”, diz.  

 

De acordo com o nutricionista, considerando-se uma porção, todos esses pães possuem calorias e teor de carboidratos semelhantes.

 

Recheios 

 

O nutricionista dá algumas dicas de recheios saudáveis. A primeira é fugir dos embutidos (salame, salsicha e mortadela), que são ricos em sal e em gordura (principalmente a saturada). Pelos mesmos motivos, é importante ter cuidado com os queijos amarelos.

 

Os patês industrializados também devem ficar de fora. Prefira preparar tudo com um pouquinho de requeijão light, maionese light ou cottage, acrescentando champignon, azeitonas, atum em lata light ou kani-kama. Combine atum em lata light com cottage, azeitona picada com requeijão light e peito de peru, peito de frango grelhado com mussarela light ou rosbife (feito de lagarto bovino) com berinjela, cebola e tomate.

 

Para que o sanduíche fique ainda mais saboroso e nutritivo nunca esqueça de acrescentar legumes (tomate, cenoura, beterraba, cebola, berinjela) e folhas. Para os que não gostam de queijos light, a dica é experimentar a troca do queijo amarelo por gorgonzola. “Este é mais gorduroso, entretanto, por ser bastante forte, deverá ser usado em pequena quantidade o que melhora consideravelmente o sabor”.  Para quem não gosta de pão seco, é só trocar o requeijão light, a manteiga, e a margarina por molho de tomate pronto longa vida. “O sanduíche ficará mais leve e úmido”, sugere.

 

Um pouco mais de história

 

De acordo o historiador Edward Gibbon, o nome sanduíche teria se originado em 1762 a partir de John Montagu, 4º Conde de Sandwich. Um aristocrata inglês do século XVIII, que tinha o hábito de comer pedaços de carne entre duas fatias de pão durante seus intermináveis jogos de cartas. Outra curiosidade, é que um dos parceiros de carteado do conde, James Cook, deu o nome de Sandwich a ilhas do Oceano Pacífico quando ele as descobriu em 1778. Hoje, chamadas de Hawai.

 

Daí em diante, o sanduíche nas suas mais diversas formas se popularizou internacionalmente. Atravessou fronteiras e chegou a Inglaterra, Holanda, Alemanha, e Itália onde ganhou vários nomes: brusqueta, tramezzino e panino. E não parou de percorrer o mundo.

 

Hoje, existem pelo planeta diversas redes de fast food que o tem como a estrela principal. Ele continua ganhando adeptos, recheios e sabores. Trata-se de um alimento bastante democrático. Deixa-se variar integralmente e até onde a criatividade permitir. Para confeccioná-lo podem ser usados todos os tipos de ingredientes e pães. E, assim ganha nomes e sabores diferentes.

 

Rede Burger King

 

Como criatividade não tem limite, a rede Burger King inovou também para atender melhor um tipo de consumidor: o canhoto. Por isso, lançou recentemente em todo o país, o sanduíche WHOPPER® Canhoto.

 

Receita do sanduíche WHOPPER® Canhoto da Burger King

 

Segundo os idealizadores, a nova versão do carro chefe da rede tem os mesmos ingredientes do sanduíche convencional: pão com gergelim, 113 gramas de carne grelhada, tomate, alface, maionese, ketchup, cebola e picles, mas este sanduíche é girado em 180º. para que fique mais confortável na mão esquerda.

 

Dica de leitura

Criatividade não faltou ao autor e em O Segredo de Frida Kahlo. Francisco Haghenbeck cria o Livro da Erva Santa, um caderno em que ela anotava cada banquete preparado no Dia dos Mortos em homenagem à sua madrinha, a morte. O livro, ainda, desvenda a vida desta ousada e intrigante artista de maneira apaixonada. Cada capítulo da obra é encerrado com algumas das receitas, que além de oferecidas diariamente à sua madrinha, conquistavam o estômago insaciável de seu marido Diego Rivera e enfeitiçavam convidados. Pela Editora Planeta.

 


Publicado por: Divina Proporção
versão para impressão    Envie esta matéria para amigos!

Publicidade
 
© 2015 Divina Proporção, Todos os Direitos Reservados | webmaster
desenvolvido por: Siglobal