|    home
  Bem-vindo!

Busca artigos por palavra chave




16/08/2011
 

Decoração

 

Iluminação: luz na medida certa

 

Poucas pessoas sabem usar a iluminação como um elemento de forma efetiva para dar amplitude aos espaços e destacar detalhes. Com alguns pequenos truques, é possível tornar os ambientes mais agradáveis e até economizar mais em energia.

 

 

Imagem: Cadigital

 

O lustre Josephine Queen, importado da espanhola Metalarte, tem seis braços em cerâmica, estrutura em metal e cúpulas de tecido branco. É assinado por Jaime Hayón. Encontrado na Puntoluce.

 

 

1 – Para iluminar um ambiente, o primeiro passo é fazer uma análise de sua função, estilo, atividades realizadas, objetos a serem destacados e clima desejado. Depois é preciso decidir o tipo de iluminação e, finalmente, escolher as lâmpadas e luminárias corretas.

2 – A iluminação geral define o espaço e torna-o visualmente confortável, e quando é direcionada, ilumina melhor os planos de trabalho (mesas, bancadas e balcões).

3 – Para ter iluminação indireta é preciso ter colunas, abajures ou arandelas. Ela proporciona conforto visual na medida em que clareia paredes e teto.

4 – A iluminação de tarefas é usada em áreas onde se realiza algum tipo de trabalho (ler, escrever, cozinhar, lavar, jogar etc). A colocação da luminária requer alguns cuidados para que não produza sombras e nem atrapalhe a atividade. Para ler e escrever utiliza-se, em geral, luz bem difusa e abundante, vinda por cima dos ombros ou pela lateral.

5 – Considere o tipo de lâmpadas. As fluorescentes de um modo geral, inclusive as eletrônicas, geram pouco calor, produzem mais luz e duram mais que as incandescentes. São usadas, geralmente, quando se quer grande quantidade de luz aliado ao uso contínuo e ininterrupto, o que acontece em espaços como em salas, quartos, cozinhas e áreas de serviço.

6 – Cuidado para não confundir luz fria e luz quente. São chamadas assim por conta da aparência de cor da fonte de luz, que pode ser mais branca azulada ou amarelada, e não pela condição térmica.
 

7– As fluorescentes, tradicionalmente, são mais conhecidas como fontes de luz fria e as incandescentes como luz quente. Em geral, a luz fria é indicada para áreas de serviço e a luz quente para realizar tarefas mais amenas como leitura ou principalmente para repouso e relaxamento.

8 – Identificados os tipos de iluminação, o próximo passo é pensar nas atividades de cada ambiente. Na sala de estar, por exemplo, pode-se ter uma luz principal feita por lustre, plafon ou pendente. Ela pode ser complementada com luz indireta de abajures e colunas. O jogo de luz e sombra amplia o espaço e forma cenas distintas no mesmo ambiente.

9 – No quarto é bom evitar luminárias que deixem as lâmpadas aparentes. Elas podem incomodar alguém que esteja deitado. Utilize luz de leitura próxima à cama: abajur, arandela ou coluna com luz direcionada.

10–  Na sala de jantar, convém a colocação de uma luminária pendente no centro da mesa. Ela destacará qualquer elemento que esteja sobre a superfície horizontal. A luz geral pode ser controlada por dimmers (moduladores de intensidades), de acordo com a ocasião.

11 –  Cuidado com a iluminação do espelho do banheiro. A luz deve ser de cor quente e envolver todo o ambiente para iluminar o rosto por igual e não produzir sombras. Deve ser aplicada nas laterais do espelho e não no topo como é comum se encontrar.

12 – Cozinha e área de serviço necessitam de iluminação mais uniforme. Em geral, luz fria, de forma que não haja sombras nos locais onde se realizam as atividades. As fluorescentes cumprem bem o papel nestes ambientes, inclusive pelo fato do uso mais prolongado.

13 - Em escritório com computador, assim como na sala de TV, é importante não permitir que focos de luz causem interferência na tela. Por isso, o mais indicado é que a luminária esteja atrás ou ao lado do aparelho, ou no fundo do ambiente em posição oposta a tela. Quando atividade é mudada, a luz principal pode ser acesa.

 


Publicado por: Divina Proporção
versão para impressão    Envie esta matéria para amigos!

Publicidade
 
© 2015 Divina Proporção, Todos os Direitos Reservados | webmaster
desenvolvido por: Siglobal