|    home
  Bem-vindo!

Busca artigos por palavra chave




30/11/2011
 

Comportamento

 

Saiba como se comportar

 

As festas de final de ano estão aí. Saiba como se comportar com a consultora de imagem Flávia Quintela.

 

Imagem: Divulgação

Flávia Quintela

 

Flávia Quintella ingressou no mercado de moda em 2006, quando trabalhou com desenvolvimento e produção de bolsas e acessórios. Iniciou, então, o curso de Design de Bolsas na Faculdade Santa Marcelina e passou a produzir uniformes personalizados para eventos. Ela estudou Consultoria de Imagem Pessoal com Ilana Berenholc, pioneira neste mercado, e se especializou em Visagismo com Philip Hallawell, referência na área. Cursou também as mais renomadas faculdades de moda de Londres: a London College of Fashion e a San Martin. Possui, ainda, formação em Relações Públicas pela FAAP e pós-graduação em Gestão Empresarial na ESPM. Presta consultoria para os mais variados públicos, ministra palestras e workshops. Também atua como produtora de moda, fazendo stylist para editoriais de moda, capas de revistas, catálogos e filmes publicitários. A consultora realiza estratégias de mudança de imagem para pessoas, com foco pessoal ou profissional. Ela concedeu esta entrevista exclusiva ao Divina Proporcao.Com.

Divina Proporcao.ComPor que o evento pode se transformar numa verdadeira armadilha contra o emprego da pessoa que não souber como se comportar adequadamente?

Flávia Quintella –Se a pessoa beber demais, usar roupas inapropriadas para “ambientes de trabalho” ou der vexame, ela pode ser vista com outros olhos dentro da empresa, apesar de sua competência profissional. Ninguém quer um funcionário que não sabe se comportar em um evento social. O vexame aconteceu numa festa da empresa, mas poderia ter acontecido numa festa de um cliente importante. Assim, a imagem da empresa se prejudica e não apenas a do profissional.

Divina Proporcao.ComComo é se comportar adequadamente numa festa?

Flávia Quintella –É preciso ter em mente que não se vai à uma festa de empresa para afogar as mágoas, beber até cair ou dançar até o sol raiar. Não é o momento de pura diversão. Lógico que se divertir é bom, mas moderadamente. Você não está numa festa com os seus amigos ou sua família. Está sendo observado o tempo todo, por chefes, diretores, e o pessoal do RH. Então, é bom beber socialmente (uma ou duas taças de vinho ou o equivalente), dançar moderadamente (nada de ir dançando até o chão), não falar mal de colegas de trabalho ou aproveitar o momento descontraído para falar umas verdades para o chefe ou um colega, muito menos para usar aquele vestido curtinho e decotado.

Divina Proporcao.ComComo se vestir (mulher) para uma festa da empresa?

Flávia Quintella –Depende do tipo de festa. Uma calça (jeans ou alfaiataria) e uma blusa não decotada ou uma saia ou vestido, um pouco acima dos joelhos e também nada de decotes extravagantes.

Divina Proporcao.ComÉ preciso ter cuidado com a maquiagem?

Flávia Quintella –Sim, não é a hora de mostrar sua técnica em se maquiar. Obviamente que você pode fazer uma maquiagem um pouco mais carregada do que o habitual. Mas nada de olhos muito marcados e batom vermelho.

Divina Proporcao.ComNo caso do homem, como se vestir?

Flávia Quintella –Calça e camisa ou jeans e pólo, depende do tipo de evento.

Divina Proporcao.ComQuando se namora com alguém na empresa, quais os cuidados?

Flávia Quintella –Não é o lugar de namorar ou de mostrar para todos o quanto vocês de amam. Nada de ficar se beijando e se agarrando. Acho que numa festa de empresa, ficar de mãos dadas ou abraçados está de bom tamanho!

 

Dicas de leitura e presentes

Casais em segunda uniãoUma visão pastoral. É excelente guia para os casais que desejam viver plenamente o amor em Cristo e traz inúmeras referências bibliográficas sobre o tema, acompanhadas de diversas citações do papa Bento XVI sobre o assunto. Os autores, João Bosco Oliveira e Aparecida de Fátima Fonseca Oliveira são formados em Direito pela Universidade Católica de Campinas-SP e pela Faculdade Anchieta de Jundiaí-SP, respectivamente. O autor é promotor de justiça, e a autora, advogada. Ambos já possuem títulos sobre Pastoral Familiar e outropublicado pela Paulus.

EmGemeologia – O Dilema, de Rodrigo Carvalhedo apesar da culpa que carrega pela morte da prima, Saul é um adolescente que tenta levar uma vida comum. Durante uma visita escolar a um laboratório de genética, Saul começa a perceber que sua vida pode não ser tão simples quanto ele deseja. A prima, até então considerada morta, é encontrada nas instalações deste laboratório. Ela é mantida presa pela Gemeologia, um experimento secreto que utiliza gêmeos como cobaias, no qual um gêmeo é subjugado para que o outro se beneficie. Em uma espécie de seleção artificial acelerada, as cobaias são submetidas a experiências que as possibilitam desenvolver habilidades sobre-humanas. Diante da descoberta, Saul é chantageado e se vê em um dilema, no qual precisa escolher entre a liberdade da prima e a destruição do experimento. Editora Baraúna.

No livro Apocalipse Z – A Ira dos Justos, da Planeta, o autor Manel Loureiro fala de um mundo tomado por zumbis, onde os sobreviventes fazem de tudo para chegar às últimas zonas livres. Depois de lançar os dois primeiros livros, a  editora publica o esperado último volume da trilogia, que vai esclarecer os mistérios por trás da trama e revelar o desfecho final dessa história arrepiante.

Também da Planeta, A Dama da Ilha, traz um cenário da época vitoriana no Reino Unido do final do século 19. Lá um médico vai viver em uma ilha, longe da civilização cheia de regras e recalques de Londres, e conhece uma mulher que abala as suas convicções. Junte a isso uma pitada de humor, e a intensidade que só as grandes paixões trazem, surge a obra de autoria de Patrícia Cabot.

 

 


Publicado por: Divina Proporção
versão para impressão    Envie esta matéria para amigos!

Publicidade
 
© 2015 Divina Proporção, Todos os Direitos Reservados | webmaster
desenvolvido por: Siglobal