|    home
  Bem-vindo!

Busca artigos por palavra chave




19/01/2012
 

Comportamento

Tempo, tempo, tempo.

Erika de Souza Bueno é graduada em Letras Português e Espanhol. Além de ser revisora de textos e articulista e editora do portal Planeta Educação em assuntos referentes à língua, à sociedade, à educação e à famíli a e também coordenadora de projetos educacionais em municípios brasileiros. É, ainda, autora de cursos pela modalidade de Educação a Distância e concedeu esta entrevista à revista eletrônica Divina Proporção.Com.

Imagem: Divulgação

Divina Proporção.Com. – Falar sobre o tempo é fascinante, mas  o que é o tempo sob seu ponto de vista?

Erika Bueno – O tempo é a oportunidade que Deus nos dá a cada instante para fazermos o que é bom enquanto é possível, sabendo que haverá momentos apenas de colheita, nos quais a vida se mostra soberana, impondo sobre nós os resultados de nossas escolhas.

Divina Proporção.Com. –  Por que escolheu falar sobre deste tema?

Erika Bueno – Sempre gostei muito de observar os hábitos de vida das pessoas e, em uma das minhas reflexões, pude perceber que as rotinas de muitas, as deixam indiferentes a questões realmente importantes. E, muito mais do que isso, há pessoas que, se dedicado tempo para amá-las, poderiam fazer parte de nossa história. Nada, nenhuma história pode ser construída sem a companhia de pessoas, pois somos, por natureza, sociáveis, aprendemos e reaprendemos com o outro a todo o momento. Além disso, falar sobre o tempo é falar sobre um fato que, independente se alguém está ou não disposto a considerá-lo, mostra força impetuosa para trazer de volta questões que gostaríamos de evitar. Por isso, o tempo é fascinante.

Divina Proporção.Com. –   Como pedagoga, o que a senhora aprendeu com o tempo?

Erika Bueno – Como educadora e alguém que gosta de contribuir para a educação da melhor forma possível, aprendi que o tempo não cura mágoas e feridas, como pensam alguns, o que ele faz, na verdade, é dar-nos condições para refletirmos melhor sobre algum fato e, então, ressignificarmos o que passou. O ato de ressignificar, inclusive, é algo que somente o tempo é capaz de nos oferecer.

Divina Proporção.Com. –   O tempo é diferente para as várias idades. Se fosse possível aconselhar sobre o tempo, o que a senhora aconselharia para crianças, adolescentes, jovens, adultos e terceira idade?

Erika Bueno – Que cada um viva intensamente cada fase, pois, como a própria palavra nos diz, é apenas uma fase, vai passar. Que não se comparem com os outros, mas consigo mesmos, que considerem que o tempo passa tão rapidamente e que uma oportunidade perdida não volta nunca mais. Que entendam que o tempo para ser feliz chama-se hoje, agora. Que não deixam que a pouca idade os intimidem de ousar melhorar o que está ruim e, do mesmo modo, que não deixem que as rugas apaguem o brilho do saber viver, respeitando sempre as características de cada momento.

Divina Proporção.Com  Defina as \\\\\\\"fases do tempo\\\\\\\", momentos, instantes, dias ... e o que cada uma representa em seu aprendizado próprio?

Erika Bueno – Cada fase do tempo é uma oportunidade para repensar o que acaba de passar. Desta forma, se não fossem as fases do tempo, seria impossível olharmos para o que passou e, então, seríamos incapazes de corrigir um equívoco ou melhorar o que já estava bom. Se temos essa organização, ou seja, segundos, minutos, horas, dias e anos, é bom a usarmos para sermos dia a dia melhores em nosso relacionamento com ele, com o outro e com nós mesmos.

Divina Proporção.Com   Se pudesse voltar no tempo, o que a senhora faria de diferente?

Erika Bueno – Rir, correr, pular e brincar sem me preocupar com o tempo e as consequências de se viver assim. Às vezes, só nos damos conta que a felicidade está nos momentos simples da vida depois de já termos dado voltas imensas para encontrá-la e, ainda assim, sem o sucesso de uma infância bem-aproveitada.

Divina Proporção.Com   O que espera para o futuro?

Erika Bueno – Que cada criança tenha acesso a uma educação de qualidade e que ela possa contar, de fato, com professores bem-intencionados. Que os valores da família sejam, novamente, considerados e, não querendo me estender muito, que a televisão seja menos tendenciosa como hoje temos visto.

Divina Proporção.Com    É possível planejar a vida no tempo?

Erika Bueno – Ainda bem que sim, mas é preciso compreender que esse planejamento não será eficaz se for alienado, ou seja, é bom termos clareza que planejar a vida não nos dá poder total sobre ela. Planejar a vida não é defini-la e, também por isso, é importante entendermos a vontade de Deus para ela. Há fatos e circunstâncias que se apresentam a nós que podem desestruturar nosso planejamento. Penso que está relacionado com habilidade, ou melhor, com mãos e coração habilidosos para lidar até mesmo com situações que possam fugir do nosso controle.

Divina Proporção.Com  Quer acrescentar alguma informação?

Erika Bueno –  Acredito que o passado tem um papel importante na vida de cada pessoa, mas que dificilmente alguém faz uso adequado dele. Muitas pessoas, por exemplo, usam as lembranças do passado apenas para se lamentarem do presente, não se dando conta que o presente é o único momento que temos para fazer alguma coisa. O que passou, ficou para trás e o que virá ainda não temos domínio. Acho que as lembranças, sejam boas ou ruins, servem para nos dá maturidade e força, não para nos fazermos infelizes pelo fato de termos passado por algumas desventuras. É tudo uma questão de ponto de vista, de saber que o nosso futuro depende das escolhas do nosso presente.


Publicado por: Divina Proporção
versão para impressão    Envie esta matéria para amigos!

Publicidade
 
© 2015 Divina Proporção, Todos os Direitos Reservados | webmaster
desenvolvido por: Siglobal